Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente
Início do conteúdo
Você está aqui: Página inicial > Comunicação e Transparência > Notícias > Cage promove encontro virtual com servidores da segurança pública direcionado à qualificação da gestão de custos
RSS
Notícias
Publicação:

Cage promove encontro virtual com servidores da segurança pública direcionado à qualificação da gestão de custos

Reprodução da tela durante encontro virtual
Aproximadamente 46 servidores do Corpo de Bombeiros da Capital e do interior do Estado participaram do encontro virtual promovido pela Cage - Foto: Reprodução

O aprimoramento da gestão do erário do Rio Grande do Sul, imprescindível em tempos de escassez de recursos, reforça a necessidade de ações continuadas direcionadas à orientação e preparação de gestores públicos. Por essa razão, integrantes dos grupos setoriais de custos (GSC) vêm sendo capacitados pela Divisão de Informações Estratégicas (DIE/Cage) para o uso de ferramentas gerenciais que auxiliem para uma análise mais eficiente dos custos da administração estadual, facilitando a tomada de decisão pelos gestores. Esse foi o foco da reunião virtual realizada na segunda-feira (13), com servidores membros do GSC da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP/RS), conduzida pela chefe da DIE, Liege Campos e pelo auditor do Estado, Wagner Ribeiro.

Em sua fala inicial, Liege reiterou o compromisso da Cage com o desenvolvimento de ferramentas que visam melhorar e tornar mais efetiva a gestão de custos. Para esse propósito, está disponível o Cage Gerencial - um sistema que apresenta, de forma amigável e dinâmica -, as informações obtidas a partir de bancos de dados do sistema de Finanças Públicas do Estado (FPE), em seus variados módulos, e do sistema de Recursos Humanos do Estado (RHE). Entretanto, a qualidade da informação também depende da correta inserção de dados nos sistemas, por isso a relevância do treinamento e ênfase na preparação dos operadores dos setores que inserem dados de contratos, de almoxarifados, de estrutura organizacional e de efetividade de pessoal.

A Secretaria de Segurança Pública, conforme seu diretor administrativo adjunto Emilio Teixeira, postula por soluções adaptadas à complexidade dos processos internos para atender à demanda por eficiência gerencial. Em razão do Grupo Setorial de Custos atuar somente na administração dos gastos com a manutenção do órgão central, não abrangendo a Secretaria como um todo, deixando de fora a gestão de custos das instituições vinculadas, dificulta, segundo Teixeira, a organização das informações. Considerando o fato de a Secretaria estar em fase inicial de desenvolvimento das atividades do GSC, Liege recomendou a revisão dos dados de contratos e tudo que se relaciona com os centros de custos, pois o Cage Gerencial não permite a edição, demonstrando somente o que já existe nos sistemas citados.  “A obtenção de um ótimo relatório gerencial depende de informações também otimizadas”, concluiu Liege.

Conforme vem ocorrendo nos encontros com integrantes dos grupos setoriais de custos, a Divisão apresenta o Cage Gerencial, nos níveis gerencial, analítico e de custos, que abrangem temas como execução orçamentária da receita e da despesa, diárias, convênios, locações, despesas com água e luz, e relativas à Procergs. Também no nível custos, o consumo e gerenciamento de materiais, gastos com manutenção, funcionamento e com recursos humanos.

No final de junho, um encontro com essa mesma finalidade foi realizado com servidores do Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS), oportunidade em que foram tratados os temas relativos à análise de custos em desenvolvimento no CBMRS, pelo Grupo Setorial de Custos e pelo Controle Interno, bem como abordados os resultados das auditorias realizadas pela Cage, via sistema de Monitoramento Inteligente das Necessidades de Auditoria (MINA), nas despesas com água e luz da Corporação.

Para o chefe da Seção de Controle Interno do CBMRS, major Augusto Albuquerque Moura, “os objetivos foram alcançados, pois o principal ponto era fomentar a compreensão, por parte dos oficiais do CBMRS, em relação a importância do GSC, do controle interno e, principalmente, das ações individuais em seus níveis gerenciais, para melhorar a gestão dos custos e dos serviços prestados à população".

Aproximadamente 46 servidores do Corpo de Bombeiros da Capital e do interior do Estado participaram do encontro virtual promovido pela Cage, que esteve representada pela chefe da Divisão de Informações Estratégicas (DIE), Liege Campos, e pelo auditor do Estado, Júlio Cesar Malheiros Mello, coordenador da Seccional da Cage junto ao Órgão.

 

Texto: Ascom Fazenda/ Cage

Endereço da página:
Copiar
Secretaria da Fazenda